Thursday, 11 May 2017

The come back



Este devia ser um espaço onde viríamos cá escrever, mostrar o que andamos a fazer, os nossos gostos, de paixões e yada yada yada.
Mas às vezes a vida acontece e suga-nos daquilo que queremos fazer.
Eu tenho andado assim, com um bloqueio criativo enorme que me deixa sem conseguir fazer as coisas que deviria estar a fazer.



Foi então que vi a série Girlboss, inspirada no livro #GIRLBOSS da criadora da marca Nasty Gal, Sophia Amoruso. Também já li um pouquinho do livro e de facto pensar que ela começou literalmente do nada é inspirador.
A série no entanto fez me pensar. Pensar no futuro, pensar no que quero fazer agora neste instante. Assim, enchi-me de coragem e fiz algo que já andava a pensar em fazer faz algum tempo, criei um canal de youtube.
Editar vídeo é uma das coisas que mais gosto de fazer e que já não fazia faz algum tempo, perder a timidez também é algo que tenho tentado vir a combater e tenho de admitir que por muito awkward que me tenha sentido até foi divertido gravar o meu primeiro vídeo.

Bem com isto quero dizer que vou tentar, e sei que a Ana também, passar a fazer conteúdo mais regular aqui e no meu caso também no youtube.
Será desnecessário dizer que aconselho a ver a série. É divertida, curta e pelo menos a mim deixou-me com vontade de fazer alguma coisa com a minha vida.



- Salomé

Sunday, 8 January 2017

Ano novo, lista nova: os filmes de 2017

Como é que é aquela expressão? Ano novo, vida nova, filmes novos? Pronto, ok, se calhar não é nada disto -- mas, seguramente, uma das coisas que me deixa entusiasmada acerca de 2017 são as muitas coisas boas que chegam aos cinemas. Admitidamente, não sendo a maior cinéfila que por aí anda, não posso negar que raramente viro o nariz a esta ou aquela nova peça da sétima arte...

A propósito disto, resolvi agarrar em mão cheia de filmes que até quero bastante ver neste ano que nos espera (pelo menos aqueles que sei que vão sair de modo mais acessível, nada de coisas underground do arco da velha) e partilhar convosco, seja por inspiração, diversão, ou, pior das hipóteses, para quando mais nada houver para fazer (o que, convenhamos, raramente é o caso).


1. La La Land

 
Admitidamente, se houver um filme com o Ryan Gosling, eu vou ver -- nem que seja só para verificar se é alguma coisa de jeito ou não. No shame in my game. Mas, fora de brincadeiras, já há uns bons meses que ando com a pulga atrás da orelha em relação ao La La Land, isto sem ser grande apreciadora de musicais. Não sei se será pela premissa, pela fotografia, o que for... mas o que é facto é que também quero colocar um check na minha lista de vistos neste filmezinho; nem que seja para, lá está, ver se é alguma coisa de jeito ou não.


2. Trainspotting 2


"Choose Facebook, Twitter, Instagram and hope that someone, somewhere cares. Choose looking up old flames, wishing you’d done it all differently. And choose watching history repeat itself. Choose your future. Choose reality TV, slut shaming, revenge porn. Choose a zero hour contract, a two hour journey to work. And choose the same for your kids, only worse, and smother the pain with an unknown dose of an unknown drug made in somebody’s kitchen. And then… take a deep breath. You’re an addict, so be addicted. Just be addicted to something else. Choose the ones you love. Choose your future. Choose life."


3. Ghost in the Shell


Cyborgs? Anime adaptations? Sci-fi weirdness? Scarlett Johansson? Sign me up.


4. Guardians of the Galaxy Vol. 2


Marvel. Sim. Sei que é aquele universo cinemático para o qual os elitistas olham com algum desdém, mas, para vos ser franca, não me faz grande comichão se puxa ao mainstream ou não. O primeiro Guardians of the Galaxy foi provavelmente um dos melhores filmes de "super-heróis" que já vi, e algo me diz que o segundo não vai desapontar.


5. Thor 3: Ragnarok


Possivelmente, o que mais estou ansiosa por ver, nem que seja apenas para ter um closure em relação ao final do anterior (sim, porque, apesar de todos os filmes do universo cinemático da Marvel estarem conectados entre si, ainda não houve qualquer tipo de menção em relação ao sucedido). Nada melhor para manter as minhas expectativas em alta do que ainda não se saber praticamente nada do plot... Until November.


E vocês? Já sabem o que vos vai arrastar até ao cinema mais próximo em 2017?


- Ana